Magia do Natal


O vesperal de pássaros já anuncia um novo dia!
O olhar pelas frestas de uma porta esburacada,
Mostra reluzente jóia brilhante na relva sequia,
Única presença de água em cristal transformada.

Um olhar ligeiro ao catre de paus, sem maciez,
Buscando do natal o presente anunciado,
Faz a pequerrucha mão buscar com avidez,
O embrulho que toda criança no sonho tem guardado.

A mãe a toma, terna, olhos brilhantes lacrimejados,
Procurando as palavras de conforto e a acaricia,
Naquele rosto por esgar de dor já maltratado,
A estampa de doce sorriso aparecia.

A criança naqueles braços gentis e amorosos,
Fita-lhe os olhos do amor ainda marejados,
Consola aquela mãe com abraços calorosos,
Como a entender não conseguir os brinquedos desejados.

Ali não existem, de luzes, reflexos avermelhados,
As iguarias são o carinho, o amor e a esperança,
E, como magia, no Natal tudo é transformado,
Vai a tristeza e emerge do Deus menino a confiança.

João Coutinho de Amorim

Se você gostou desta página,
recomende-a para um amigo!

 RECOMENDE 

Compartilhar
 

Página inicial |Menu poesias | Comentários

SE COPIAR TEXTO, REPASSE COM OS DEVIDOS CRÉDITOS

Coutinho, poesias e sonho®-Todos os direitos reservados.

Get a MIDI Plug-in  
Música Bom Natal, autor indisponível.